Banco de Leite da Santa Mônica orienta mães com dificuldades na amamentação

O aleitamento materno é fundamental para a saúde e desenvolvimento do bebê, contudo, de acordo com relatório da Organização Mundial de Saúde (OMS), apenas 38,6% dos bebês brasileiros se alimentam exclusivamente com o leite materno nos primeiros seis meses de vida. E somente 32% continuam amamentando até os dois anos de idade, como preconiza o Ministério da Saúde.

Doenças como HIV, herpes ativa na mama, varicela, doença de chagas ou abcesso mamário podem impedir ou dificultar a amamentação. O Banco de Leite Humano (BLH) da Maternidade Escola Santa Mônica (MESM) trabalha com a proposta de orientar mães que passam por situações de dificuldade para o aleitamento materno.

Em média, o BLH da MESM atendeu, no primeiro trimestre de 2019, 185 pacientes externas por mês, ou seja, mães que tiveram seus bebês em outras maternidades e procuraram o Banco para orientações. De acordo com Andrea Pinheiro, pediatra e coordenadora do BLH da MESM, dentre as principais reclamações das pacientes estão as dores no momento da amamentação.

“As mães que procuram o serviço do Banco de Leite normalmente estão com dificuldade para amamentar devido a dores causadas, dentre outros motivos, por fissura, ingurgitamento mamário (mama empedrada), mastite, abcesso e obstrução de ducto. Algumas chegam a nós também com problemas para posicionar o bebê e dificuldade na pega”, esclareceu Andrea e complementou “um dos pilares do nosso trabalho é orientar as mães para que a amamentação seja feita de forma tranquila e prazerosa, tanto para a mãe quanto para o bebê”.

Além de promover o aleitamento e orientar pacientes internas e externas, o BLH oferece também o serviço de coleta de leite na residência. Vale reforçar que o BLH sempre necessita de doação de leite materno para complementar a dieta dos recém-nascidos da Unidade de Terapia Intensiva Neonatal (UTIN) e Unidade de Terapia Intensiva Neonatal Convencional (UCINCo).

“No momento contamos apenas com o serviço de transporte da maternidade para coletar o leite na casa da paciente, mas estamos tentando renovar a parceria com o Corpo de Bombeiros Militar de Alagoas, pois com o apoio e Know how deles é possível ampliar nosso serviço”, disse a pediatra.

A MESM é referência estadual para o atendimento às gestantes de alto risco. O BLH funciona 24 horas e para doar basta procurar a maternidade, localizada na Avenida Comendador Leão, no Poço, ou ligar para o número (82) 3315.4434.

Ascom – 07/05/2019

(Visited 1 times, 1 visits today)