Governo de Alagoas inaugura primeiro Cisp tipo II na região Metropolitana, nesta sexta (2)

Situado a 36 quilômetros de Maceió, o município do Pilar será mais um a ser contemplado pelo Governo do Estado com investimentos em Segurança Pública. Devido a sua localização estratégica, foi escolhido para receber um Centro Integrado de Segurança Pública do tipo II, que será inaugurado pelo governador Renan Filho e o secretário de Estado da Segurança Pública, Lima Júnior, nesta sexta-feira (2).

O prédio de 1.340 metros quadrados foi erguido na Rua Senhor do Bonfim e abrigará as Polícias Civil e Militar, garantindo a ampliação das ações de segurança no município, além de oferecer à população serviços 24 horas por dia. A cidade também passará a contar com reforço da Força Tarefa.

Pilar foi escolhido para abrigar um Cisp tipo II por conta de sua localização e por ser estratégico para que a Segurança Pública desempenhe ações integradas em toda a região circunvizinha. O Secretário da Segurança Pública, Lima Júnior, destaca que o Cisp de Pilar também irá auxiliar o combate a homicídios e outros crimes até em Maceió, além de melhorar ainda mais os indicadores criminais da cidade.

O município já chegou a ser considerado um dos mais violentos do país, porém com as medidas adotadas pelas forças de segurança na gestão de Renan Filho, houve visível melhora na sensação de segurança e reforço no combate às organizações criminosas que atuavam na região.

Segundo dados do Núcleo de Estatística e Análise Criminal (Neac), da SSP, houve redução de 75% no número de homicídios nos meses de janeiro a julho de 2019, comparando com o mesmo período anterior. No período, foram registrados cinco homicídios, enquanto que no ano anterior até julho 20 homicídios foram contabilizados.

“O novo prédio da Segurança Pública no Pilar será de extrema importância, pois iremos reforçar o efetivo local, aumentar o número de viaturas e a capacidade operacional. Com isso poderemos articular mais ações e combater outras modalidades criminosas. O Cisp também é um grande avanço na reestruturação física, o que possibilitará que policiais civis e militares atuem em modernas e dignas instalações. Não tenho dúvidas que nunca tivemos tantos investimentos na Segurança Pública como os que estão sendo realizados na atual gestão”, afirmou o titular da pasta, Lima Júnior.

O delegado-geral, da Polícia Civil, Paulo Cerqueira, lembra ainda que os novos C.s conseguem integrar as polícias, o que fortalece o trabalho de combate ao crime em Alagoas. “Ao integrar no mesmo espaço – policiais civis e militares – o Cisp unifica as ações das forças de segurança, permitindo economia nos custos operacionais e agilidade no combate à criminalidade, com cada instituição atuando dentro de suas atribuições. No caso da Polícia Civil, seu trabalho visa o esclarecimento mais célere possível de qualquer crime que aconteça, entre eles o crime que atenta contra o maior bem do ser humano, que é a vida”, destacou.

O coronel Marcos Sampaio, comandante-geral da Polícia Militar, disse que além dos benefícios operacionais e estratégicos, o Cisp beneficia a população do município onde o prédio é construído, já que em todos os municípios onde há Centros Integrados, ocorre redução da violência.

“A instalação do Cisp tipo II em Pilar aumenta nossa estratégia de combate à criminalidade na região, reforçando as ações desempenhadas pelo 8º Batalhão da PM. É um município da Região Metropolitana de Maceió que precisa de uma grande atenção, especialmente por estar entre duas rodovias federais, BR-101 e BR-316, e consequentemente é uma rota de tráfego para muitas pessoas. A integração entre as polícias Militar e Civil tem dado certo nos Centros Integrados já inaugurados e com certeza vai aumentar no Pilar. O trabalho conjunto é fortalecido e só quem ganha é a população, que terá mais segurança e vai viver ainda mais tranquila”, afirmou.

Alagoas conta com 20 Cisps em funcionamento

Os Centros Integrados concretizam a política de integração policial adotada em Alagoas desde 2015. No mesmo prédio, passam a atuar as Polícias Civil e Militar, que recebem estrutura e todos os recursos necessários para desenvolver suas atividades.

As unidades tipo II nasceram com a proposta de atender municípios mais populosos e que possuem localização estratégica para as ações da Segurança Pública. Foram investidos na construção R$ 8.415.172,18 milhões em recursos próprios do Tesouro Estadual.

A Polícia Militar terá sala para a Inteligência, de planejamento de operações, posto de identificação, centro de operações (Copom), alojamento para oficiais e praças divididos para homens e mulheres, vestiários, sala de reuniões, reserva de armas e depósito. A Polícia Civil terá sala para o chefe de operações, cartório distrital e regional, depósito, alojamentos para delegados e agentes e sala de reuniões. Na área comum haverá copa, recepção, sala para confecção de Boletim de Ocorrência, auditório, depósito e refeitório.

As celas são um dos diferenciais das unidades do tipo II. Os novos Centros Integrados passam a comportar até 32 presos, divididos em cinco celas para presos do sexo masculino, feminino e para menores. Nas unidades tipo I, a capacidade é para até quatro presos por cela. Assim como em Teotônio Vilela, o Cisp do Pilar contará com uma sala de identificação, fundamental para que a Polícia Civil consiga confirmar a identidade de suspeitos de crimes preservando as testemunhas.

Já estão em funcionamento Centros Integrados do tipo I nos municípios de Boca da Mata, Murici, São José da Laje, São José Tapera, Girau do Ponciano, Ouro Branco, Cajueiro, Igaci, Viçosa, São Luís do Quitunde, Junqueiro, Pão de Açúcar, São Miguel dos Milagres, Mata Grande, Batalha, Major Isidoro, Messias e Campo Alegre. Já Teotonio Vilela possui uma unidade do tipo II.

Serviço: 

Inauguração do Centro Integrado de Segurança Pública no Pilar

Data: 2 de agosto (sexta-feira)

Horário: 10h

Local:Rua Senhor do Bonfim, S/N, Pilar

Ascom – 31/07/2019

(Visited 1 times, 1 visits today)